Alunos de escola cultivam horta orgânica


No projeto os alunos aprendem como fazer compostagem orgânica e inseticidas naturais

Preservar o meio ambiente e incentivar uma alimentação saudável. Esses são os objetivos do projeto da horta orgânica cultivada na Escola Municipal Lidia Usuy Ohi. A atividade vem sendo desenvolvida desde abril por 44 alunos, do 4º ano C e do 3º ano D, contando ainda com a participação de toda a comunidade escolar e de voluntários do “Amigos da Escola”.

A horta conta com dois espaços, um térreo e outro suspenso, todos elaborados com o uso de materiais reciclados doados pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente e pela comunidade escolar, que são parceiros do projeto.

Segundo a diretora Gizele Dote Martins, as mudas e sementes das hortaliças utilizadas na horta foram providenciadas pela escola e pelos pais dos alunos. “Além de mostrarmos para nossas crianças como é possível cultivar uma horta em qualquer espaço, também contamos com o envolvimento de toda a família no projeto.”, destaca complementando ainda que, “Apesar do projeto da horta ser desenvolvida principalmente por duas turmas, a atividade atraiu a atenção de todos os alunos e também serviu de incentivo para a realização de outras ações, já que algumas turmas agora estão começando a desenvolver um projeto ligado ao cultivo de flores.”, ressalta Gizele.

PROJETOS

Além do cultivo da horta as crianças participam de dois projetos paralelos, um sobre compostagem e adubo orgânico desenvolvido pela professora Vera Lucia Agostini Souza com os alunos do 3º ano D e um sobre inseticidas naturais coordenado pelo professor Carlos Henrique Mirada Vieira com os estudantes do 4º ano C.

Segundo a professora Vera Lucia, no projeto de compostagem, os alunos aprenderam a criar uma composteira para a fabricação de adubo orgânico. Para isso são utilizados restos de frutas, legumes e folhas usados na escola, bem como materiais trazidos pelos alunos como casca de ovo, borra de café, cinza, e até esterco.

“Os alunos tem acompanhado o processo de compostagem desde o seu início, quando são misturados restos de vegetais e terra, alternados em camadas até o processo final que resulta no chorume e no húmus”. destaca Vera Lúcia. Vale ressaltar que o chorume é o líquido proveniente da decomposição e que pode ser usado como biofertilizante, enquanto o húmus é a parte sólida da decomposição considerado como o mais completo adubo por ser rico em micronutrientes e macronutrientes.

O professor Carlos Henrique, por sua vez, tem desenvolvido com os alunos a fabricação de inseticidas naturais. A ideia surgiu inicialmente para combater as formigas que estavam atacando a horta, posteriormente, outros tipos de inseticidas foram desenvolvidos para combater outros tipos de pragas e insetos.

“Os alunos além de ajudarem na fabricação dos inseticidas naturais também tem ajudado no cultivo e manutenção da horta. Queremos com isso desenvolver nas crianças a consciência ambiental e também a importância de uma alimentação saudável com produtos orgânicos como os da nossa horta, pois constatamos que muitos não consumiam esse tipo de alimentação.”, ressalta Carlos.

Ambos os professores destacam que o projeto tem dado resultado satisfatório já que os alunos tem levado o que aprendem na escola para casa, tendo desenvolvido também uma consciência ambiental, sabendo a importância de se reciclar os materiais e também como a qualidade de vida melhora através de uma alimentação saudável.

Para que as crianças pudessem ver o resultado da horta, já que acompanharam todo o processo desde a criação da horta, plantio e cultivo, os professores desenvolveram receitas com os produtos colhidos na horta para que os alunos pudessem saborear os frutos de seu trabalho.


INSETICIDA NATURAL

Confira a seguir algumas receitas de inseticidas naturais utilizadas pelos alunos da Escola Municipal Lidia Usuy Ohi:

Receita para eliminar formigas da horta

INGREDIENTES: Meio copo de água; 2 colheres de detergente; 2 colheres de vinagre

MODO DE PREPARO: Coloque a mistura num borrifador e espirre nas frestas, em volta dos canteiros em que as formigas costumam se alojar e nos formigueiros.

OBSERVAÇÃO: A mistura não pode ser passada nas folhas das plantas para não queimá-las.

INSETICIDAS FEITOS COM ESPALHANTE DE SABÃO – O espalhante de sabão é um ingrediente que será usado no preparo dos inseticidas. Para preparar o espalhante, será necessário ralar 50 gramas de sabão de coco, colocar em um litro de água quente e misturar até dissolver completamente. Depois, misturar em quatro litros de água fria e guardar em recipiente de plástico. Antes de usar é necessário agitar o produto.

RECEITA DE CALDA DE FUMO RÁPIDA – é um inseticida voltado para combater pulgões, lagartas pequenas, ácaros, cochonilhas e moscas brancas.

PREPARO: colocar 800 ml de álcool em uma garrafa plástica de no mínimo 1,5 litro. Colocar na garrafa 100 gramas de fumo de rolo picado e deixar por 24 horas. Após 24 horas, colocar 1 copo de água na garrafa, fechar bem, agitar e deixar em local escuro por 3 dias. Depois, coar a solução em pano fino, espremendo bem o fumo. Colocar o líquido em garrafa de vidro escuro ou de plástico escuro, bem fechado, identificar e guardar.

APLICAÇÃO: Para pulverizar é só agitar o frasco e colocar um copo (200 ml) da calda de fumo em 2 litros do espalhante de sabão ou meio copo para um litro, agitando bem a mistura.

As receitas foram coletadas pelo professor Carlos Henrique em artigo do site SF Agro | Farming Brasil: https://sfagro.uol.com.br/acabe-com-pragas-4-receitas-de-inseticidas-caseiros-para-cuidar-da-horta/

Fonte: Juliano Secolo/Folha de Cianorte 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*